Ciclo do carro de leilão

Compartilhe:
A maioria deles é criada, montada, vendida/comprada, utilizada, passa por uns perrengues, vai a leilão, é arrematado, e assim o ciclo segue. Esse processo ocorre com veículos recuperados de financiamento e de sinistro.
09
Sep

Lembra da explicação sobre ciclo da vida que você estudou na escola? Os seres vivos nascem, crescem, se reproduzem e morrem. Não é tão diferente dos carros de leilão. A maioria deles é criada, montada, vendida/comprada, utilizada, passa por uns perrengues, vai a leilão, é vendido/comprado novamente, e assim o ciclo segue...

Esse processo (simulatório) ocorre normalmente com veículos recuperados de financiamento e recuperados de sinistro. Isso porque, após serem criados, montados e comprados , eles passaram ou pelo perrengue de não pagar o financiamento ou por dano de pequena ou média monta.

No primeiro caso, quando o comprador do veículo atrasa pagamento ou deixa de pagar o credor (financeira ou banco), a instituição apreende o carro e passa a ser proprietária dele. Para não perder o dinheiro que emprestou, a financeira ou banco leva o veículo a leilão. Normalmente, os veículos de leilão de financeira vem com documentação em dias (nos casos de carros recém tirados da concessionária). O que facilita o andamento do ciclo e do processo pós arremate. Lembre-se que não é regra geral.

No caso dos carros que enfrentam danos de pequena, média ou grande monta, acabam indo a leilão com registro de SINISTRO. Como isso ocorre? Quando o veículo que tem seguro é envolvido em acidente, alagamento ou incêndio, caso o valor da recuperação do veículo seja maior que 75% de seu próprio valor, a seguradora indeniza o proprietário e o veículo passa a pertencer a ela. Assim, a empresa recupera o veículo e para recuperar também os custos e ainda lucrar, leva o carro a leilão. Nesse caso, nem sempre a documentação está em dias e os custos com a regularização da documentação costumam ficar a cargo do comprador desse veículo.

Os leiloados do Detran também passam por trajetória semelhante a dos casos acima. Nesse, os veículos apreendidos pelo Departamento de Trânsito por algum delito, cujos donos não paguem a multa e resgatem dentro do prazo estipulado, também podem ser leiloados.

Temos um outro ciclo um pouco diferente, o dos leiloados de montadoras. Nesse caso, os automóveis são criados, montados, utilizados na frota da própria montadora ou em teste drive e leiloados. Pode ser que alguns deles enfrentem um dos perrengues citados aqui, mas não é comum acontecer.

Independente do tipo de leilão do qual saiu o seu leiloado, o mais importante é estar bem informado sobre o estado do veículo e a documentação, se os documentos estão em dias ou se você terá que arcar com os custos disso. Se você comprou e deseja revender seu carro de leilão, o Leiloados está pronto para anunciar seu veículo com toda a comodidade que você precisa.

Se esse artigo te ajudou de alguma forma, ele pode ajudar outras pessoas que você conhece. Compartilhe nosso link com quem você acha que precisa saber disso.


Compartilhe: